Você é capaz de diagnosticar o câncer de mama?

Importância do autoexame para a prevenção do câncer de mama

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tipo mais frequente de câncer nas mulheres, chegando a cerca de 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes por ano, é o câncer de mama.Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, 1 em cada 12 mulheres poderão ter o tumor nas mamas até atingir 90 anos. Esse tipo de câncer acontece quando há uma multiplicação anormal de células na mama, formando o tumor.

O desenvolvimento do câncer pode ser mais lento ou mais rápido, variando de acordo com o tipo do tumor, que pode ser invasivo ou não. O não invasivo não se espalha e fica concentrado apenas em um ponto da mama e o invasivo é observado quando as células cancerosas conseguem invadir outros pontos do organismo.Como diversos outros tipo de câncer, o de mama também é dividido por estágios, que vão de 0 a 4, sendo  0 mais brando e  4 o mais perigoso.

O câncer de mama pode ser diagnosticado logo no seu início, o que torna o tratamento mais eficaz e menos invasivo. Por isso é tão importante que homens e mulheres façam o autoexame. Mesmo não sendo um exame preventivo ao câncer, a realização deste ajuda no conhecimento do corpo, sendo mais fácil perceber alguma modificação na mama, o que torna a a procura ao tratamento mais rápida. Embora seja bem fácil, poucas pessoas tem conhecimento sobre como esse autoexame pode ser feito. Por isso explicarei passo a passo como realizá-lo passo a passo.

Passo a passo para realizar o autoexame da mama

Para realizar o autoexame, é necessário fazer a avaliação em 3 momentos distintos: frente ao espelho, em pé e deitado.

Frente ao espelho

Deve-se retirar toda a roupa e observar como no esquema:

  1. Observar com os braços baixos
  2. Levantar os braços e observar as mamas;
  3. Com as mãos apoiadas na bacia e fazendo pressão, observar se houve alguma alteração na superfície da mama.

É importante observar o tamanho, forma e cor da mama,como também inchaços, abaixamentos, saliências ou rugosidades. Caso note alguma mudança na mama é recomendável consultar o ginecologista ou mastologista.

Em pé

O autoexame deve ser feito em é e durante o banho, com o corpo molhado e as mãos ensaboadas

  1. Levantar o braço esquerdo e colocar a mão atrás da cabeça, como na imagem 4;
  2. Palpar  a mama esquerda com a mão direita, seguindo os movimentos da imagem 5;
  3. Repetir os passos acima com o lado direito.

 

Deitado

Para a palpação deitado, é necessário:

  1.  Estar deitado e colocar o braço direito na nuca;
  2. Colocar uma almofada ou toalha debaixo do ombro direito para se sentir mais confortável
  3. Repetir os movimentos da imagem 5.

Caso note algumas modificações em cada passo do exame é recomendável procurar um profissional.

Quais são os sinais de alerta?

É importante alertar que alguns pequenos nódulos na mama são relativamente comum, especialmente em mulheres, e nem sempre indica câncer. No entanto, se notar que o nódulo está aumentando durante o tempo ou se causar dor e/ou outros sintomas, pode indicar um câncer maligno, e por isso é necessário procurar um médico. Os sintomas aos quais deve-se ficar em estado de alerta são:

  • Alterações na pele da mama;
  • Aumento de uma das mamas;
  • Vermelhidão ou alterações da cor da mama

Mesmo que na mulher, a mamografia seja a melhor forma de descobrir alguma alteração maligna, nos homens a melhor maneira é o autoexame das mamas. Porém, caso haja alguma modificação na mama masculina, deve-se ir ao médico para que este também faça a palpação e peça outros exames, se for necessário.

 

Gostou? Compartilhe com seus amigos!