O que é e como funciona o Jejum Intermitente?

Você provavelmente já deve ter ouvido falar em algum lugar sobre “o tal do Jejum Intermitente“, certo? Muita gente anda praticando e a maioria jura que este exercício está fazendo milagres para a saúde. E não estou falando só de emagrecimento!

Ficou curioso? Veja meu artigo completo para saber tudo sobre o assunto!

jejum-intermitente-o-que-e-como-funciona

O que é o Jejum Intermitente?

Desde os primórdios da humanidade o jejum esteve presente em nossos hábitos alimentares. Nós caçávamos, nos alimentávamos, e passávamos bastante tempo sem comer. Porém, com o surgimento da indústria alimentícia, passamos a nos sentir “obrigados” a nos alimentar o tempo todo. Acordamos e tomamos nosso café da manhã. Estamos com sono, comemos para dormir.

Ou seja, não é todo mundo que precisa de fato comer o tempo todo.

Com isso, intercalando períodos de jejum e de alimentação, a prática do jejum intermitente possui o objetivo de fazer com que seu corpo queime seus estoques de gordura mais rapidamente, e, com isso, você perca peso.

Como funciona?

Uma das formas mais comuns e recomendadas da prática, é o Jejum de 12 horas, em que você passa, obviamente, 12 horas sem comer, incluindo as horas de sono, e come apenas quando sentir necessidade.

Outras formas devem ser realizadas apenas com acompanhamento médico, para que você realize adequadamente de forma que sua saúde não seja prejudicada.

Existe algum risco? Quem pode fazer?

Se realizado de maneira correta e com o devido acompanhamento, a prática do Jejum Intermitente é completamente segura e qualquer pessoa pode fazer.

Porém, para algumas pessoas, a prática não é recomendada. Dentre elas:

Gestantes e lactantes: durante estes períodos, é fundamental que a mulher ingira algumas calorias a mais, para garantir o bom desenvolvimento do bebê, já que estes estão em uma fase de crescimento acelerado.

Crianças e adolescentes: por motivo semelhante ao anterior, o jejum também não é recomendado para crianças e adolescentes, já que eles estão em ritmo acelerado de crescimento e desenvolvimento de várias funções.

Pessoas com doenças crônicas: quem tem doenças como hipoglicemia, diabetes, problemas cardíacos e outros, não é recomendável a prática do jejum, salvo alguns casos com o devido acompanhamento médico.

Você Precisa Ler Isso Também!

Gostou? Compartilhe com seus amigos!