Fome emocional: você está passando por isso?

Você sabe por que existe a fome emocional? Desde pequenos aprendemos a relacionar comida a sentimentos, sejam eles bons ou ruins. O ato de comer em si, sempre está relacionado a momentos de prazer.

Mas o contrário também é muito verdadeiro. Fazer uma dieta rigorosa não é uma coisa que nos deixa de bom humor ou bem relaxadas. Por isso muitas vezes comer é como uma recompensa por ter passado por uma situação tensa ou um dia exaustivo.

fome emocional

Você sabe o que é a fome emocional?

A fome emocional nada mais é que descontar as emoções negativas ou positivas em comida. Momentos bons despertam nossa vontade de comemorar, e na maioria das vezes a comemoração envolve comida. Aliás ela ocupa um espaço enorme nas socializações, como em casamentos, formaturas, aniversários ou reencontros. No entanto, também usamos a comida para nos ajudar com sentimentos tristes, como:

Melancolia = sorvete

Tristeza = chocolate

Estresse = salgados

A importância de identificar e descrever as emoções

Infelizmente temos o hábito de descrevermos nossos sentimentos de maneira muito superficial, como por exemplo: sinto um aperto no peito ou meu coração está pequeno. No entanto sabemos que a única função do coração é bombear sangue para o resto do corpo.

Por isso é tão necessário aprender a ser mais específico quando falar de emoções e sentimentos. Por que estou sentindo isso? O que aconteceu que me provocou esse sentimento?

Pois como temos a mania de associarmos comida com emoção, iremos sempre procurar alimentos satisfatórios quando não sabemos porque um sentimento surgiu.

fome emocional

Como você cuida da sua fome emocional?

Sua fome emocional é um problema? Na realidade não. Não é um problema comer quando você se sente triste ou feliz, desde que seja de forma moderada.

Também é importante que comer não seja a sua única alternativa para lidar com as emoções. Existem muitas outras atividades que você pode fazer que irão te ajudar a lidar com seus sentimentos, como:

  • Reconhecer os momentos difíceis e dividi-los com alguém que seja empático;
  • Admirar as próprias conquistas;
  • Escutar música;
  • Praticar um esporte que gosta;
  • Dançar;
  • Mudar seu cardápio;
  • Fazer terapia;
  • Viajar;
  • Mudar o visual;
  • Experimentar chás e remédios naturais (como Cromofina, por exemplo);
  • Ter compaixão por si;
  • Escrever o que está sentindo num papel;
  • Se questionar porque está sentindo aquela emoção.

Essas são algumas das muitas possibilidades que você pode aderir para aprender a lidar com as suas emoções. É muito importante ter em mente que comida não vai resolver nossos problemas, embora muitas vezes torne, aparentemente, nossas dificuldades mais leves. Mas o que realmente resolve nossos dilemas é questionar o real motivo dele ter aparecido e a busca por verdadeiras soluções.

Coisas que você precisa saber sobre a fome emocional

fome emocional

  • Enquanto a fome emocional é caracterizada por uma fome urgente e específica, a fome física acontece de maneira gradual e se satisfaz com qualquer tipo de alimento.
  • A comida não preenche sua necessidade: você come, seu estômago dá sinal que está cheio, mas você continua querendo comer mais.
  • Na fome física não ocorre desconforto abdominal, pois a pessoa come até se sentir saciada e neste estado dificilmente procura comida. No entanto a fome emocional provoca culpa. A pessoa come sem estar consciente e depois se arrepende por ter comido um alimento que não deseja verdadeiramente.
  • A comida escolhida está relacionada com momento de alegria, lembra uma pessoa amada ou uma fase boa do passado.
  • A pessoa com fome emocional pode direcionar sua atenção para outra atividade prazerosa e a vontade de comer tende a diminuir.
  • Fome física permanece independentemente da atividade que você realize.
  • Apresenta uma sensação de falta de controle sobre a comida e a vida.
  • Fome emocional é sinal de que a pessoa não está cuidando bem de si.

Fonte: www.gostoleve.com

Você Precisa Ler Isso Também!

Gostou? Compartilhe com seus amigos!